electionsBR: Exportando dados eleitorais do R para o Stata

Semana passada, o Denisson, a Bia e eu lançamos o electionsBR, um pacote no R para baixar e limpas dados eleitorais do repositório do TSE. Como explicamos, o pacote contém diversas funções que facilitam a obtenção destes dados, além de tornar um processo imensamente mais rápido. Mas, como algumas mensagens que recebemos de lá pra cá indicaram, algumas (talvez muitas) pessoas usam o Stata para rodar suas análises e, por isso, não se beneficiariam do pacote.

Neste post, farei um pequeno tutorial de como baixar e exportar estes dados do R para o Stata. Não é necessário muito conhecimento de R para segui-lo. Na verdade, o procedimento é tão simples que pode ser resumido em três etapas:

  • Carregar os pacotes necessários: a primeira coisa a fazer é instalar e carregar o pacote electionsBR no R, que contêm as funções para baixar os dados do TSE. Para isto, basta apenas digitar no console:
# Instala o pacote electionsBR (se ja foi instalado, esta etapa pode ser pulada)
install.packages("electionsBR")
  • Carregar e baixar os dados necessários: agora, precisamos carregar o pacote e apenas utilizar a função desejada. Por exemplo, podemos baixar todos os dados sobre as coligações eleitorais e partidos que concorreram nas eleições de 2010 com o seguinte código:
# Carrega o pacote electionsBR
library(electionsBR)

# Baixa os dados sobre as legendas da eleicao de 2010
dados <- legend_fed(2010)
  • Exportanto os dados: por fim, exportamos os dados com o pacote foreign, disponível por padrão no R (ao menos nas distribuições do R Project, que é também a mais utilizada):
# Carrega o pacote foreign
library(foreign)

# Exporta os dados baixados do TSE (objeto 'dados') para o Stada
write.dta(dados, file = "dados.dta")

Feito isto, os dados baixados estarão disponíveis no diretório de trabalho do R (é possível vê-lo digitando no console getwd()), especificamente no arquivo “dados.dta”. É possível usar outro nome de arquivo para salvá-lo – desde que seja mantida a extensão no final (.dta). Exemplos:

# Este nome de arquivo e' valido
write.dta(dados, file = "outro_nome.dta")

# Este nome de arquivo nao e'
write.dta(dados, file = "outro_nome")

(Na verdade, é até possível exportar um data.frame para o Stata sem usar a extensão .dta no nome do arquivo; o problema é que o arquivo não será associado ao Stata e, portanto, não será possível abri-lo com dois cliques simultâneos).

Em resumo, mesmo com um conhecimento quase zero de R, é fácil usar o pacote electionsBR para pegar dados do TSE e exportá-los para o Stata (ou para outros softwares) – e, o que não é menos importante, de forma rápida e eficiente.

Avatar
Fernando Meireles
Postdoc in Political Science

Postdoctoral Fellow in Political Science at IESP-UERJ. Studying comparative politics and political methodology.