eleicoes

Desempenho das pesquisas eleitorais no segundo turno

Apesar das invariáveis críticas que os institutos de pesquisa recebem toda eleição (vide aqui, por exemplo)[1], neste segundo turno o desempenho deles, – ao menos o de alguns deles –, não deixou a desejar. Como já havia postado no Twitter, o instituto Ibope, por exemplo, acertou, dentro da margem de erro (os 3 ou 4 tradicionais pontos para mais ou para menos), os resultados em 15 das 18 capitais onde realizou pesquisa entre os dias 25 e 28 de outubro.

Desatualização nas bases do TSE e abstenção eleitoral

Aproveitando os dados do TSE-RS, que divulgou uma lista completa dos municípios que passaram pelo recadastramento biométrico até esse ano, resolvi investigar se a biometria realmente afetou as taxas de abstenção nestas eleições. O gráfico abaixo ilustra essa diferença entre municípios que passaram ou não pelo recadastramento. Como dá pra ver, a taxa de abstenção média nos municípios que passaram a usar o sistema de biometria cai visivelmente depois de 2014 no Rio Grande do Sul (quando a maior parte dos municípios fez o cadastramento).